As bancadas de cozinhas utilizam materiais que reúnem beleza e funcionalidade, mas exigem espaço e cuidado na escolha de acabamentos.

Vou tentar tirar algumas duvidas para você acertar na escolha dos materiais. E mais 9 indicações de acabamentos com seus prós e contras.

  1. Uma bancada de cozinha tem entre 85 cm e 93 cm de altura, sendo 90 cm a altura padrão ideal. Vale lembrar que é alta para cadeiras comuns, feitas para mesas de jantar, com 73 cm a 80 cm de altura. Por isso, as banquetas com altura regulável são apostas certeiras caso vc queira ter a mesa conjugada;
  2.  Para saber o número exato de banquetas, calcule 60 a 70 centímetros de largura para cada peça;
  3. A profundidade mínima é de 60 cm caso você tenha fogão nesta bancada. Se você optar por um fogão linear, esta profundida diminui. Esta dica é ótima para quem tem pouco espaço.
  4. Se quiser um cooktop na bancada, lembre-se que, antes da instalação, é preciso ter um nicho pronto para ele;
  5. O espaço de circulação mínimo em uma cozinha deve ser de 60 cm.

Opções de materiais:

Concreto: Prático e econômico, nas bancadas e derivados, o material deve ser tratado para manter o contato com a água. Rachaduras e manchas apresentam-se como riscos desse tipo de acabamento. O tecnocimento, uma solução mais sofisticada com aplicação de resina hidrofugante.

Referência da web

Referência da we

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aço Inox: Imprescindível nas cozinhas industriais, o aço inox é o material ideal para quem gosta de cozinhar. A resistência ao calor, durabilidade e higiene do produto é notável, e podem dar origem a outras peças e acessórios, como cubas, lixos e escorredores.

As desvantagens do inox consistem no preço e nos riscos que ele vai ganhando.

CasaCor SP 2009 Arthur Casas Foto: Mekal

CasaCor SP 2009 Arthur Casas
Foto: Mekal

Cerâmica: Azulejos também podem ser uma boa opção para revestir a bancada e decorar a cozinha. A variedade de padrões e o baixo custo são as principais vantagens do material, que pode ser assentado sobre bases de pedra ou compensado.

Mas é preciso cuidado com os rejuntes, que devem ser feitos preferencialmente de epóxi para não manchar. Atenção às panelas quentes, que podem trincar os azulejos.

Bancada com cerâmica Imagem da web

Bancada com cerâmica
Imagem da web

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Madeira: O aconchego da madeira também pode estar presente na cozinha. A facilidade da instalação é uma vantagem dessa opção, que dispensa cimento e água.

Entretanto, a alternativa não é econômica e exige cuidados. A madeira não suporta contato intensivo com a água, altas temperaturas ou objetos pontiagudos.

Se a bancada precisar de pia, cubas especiais com pranchas laterais também devem ser instaladas para preservar o material.

Bancada em madeira natural Projeto Karla Silva em parceria com a arquiteta Priscila Koch Foto: Fernando Willadino

Bancada em madeira natural
Projeto Karla Silva em parceria com a arquiteta Priscila Koch
Foto: Fernando Willadino

Granito: O granito é uma pedra natural de baixo custo. É fácil de limpar e resistente a impactos e riscos. As desvantagens do material consistem na fragilidade a ácidos, que podem retirar o brilho da pedra ou até mesmo criar ferrugem.

A falta de tonalidade homogênea do material pede por uma decoração mais neutra.

Bancada de granito Projeto Karla Silva Foto: Ronald Pimentel

Bancada de granito
Projeto Karla Silva
Foto: Ronald Pimentel

Mármore Composto: Trata-se de uma rocha industrializada, feita de quartzo e resinas sintéticas. Conhecido no mercado como Silestone, Techinostone ou Marmoglass, o material é um dos mais vantajosos da lista. Resistente, durável e higiênico, ele permite a recuperação em caso de riscos e manchas devido a homogeneidade da pedra.

O mármore composto é importado e tem valor elevado.

 

Projeto Karla Silva Foto: Ronald Pimentel

Projeto Karla Silva
Foto: Ronald Pimentel

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nanoglass: corresponde ao material industrial feito de pó de mármore e vidro. De aparência homogênea, o produto não tem porosidade e é fácil de limpar.

A superfície de nanoglass é extremamente bilhosa, mas rígida, o que deixa o material suscetível a trincas, sem possibilidade de reparos.

Bancada de nanoglass Referencia da web

Bancada de nanoglass
Referencia da web

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Acrílicos: Conhecidos como Corian, Hi-mac e Staron, estes materiais compostos por minérios e acrílico são tendência nas bancadas de cozinha.

A variedade de cores, texturas e a possibilidade de modelar o material é o que o torna tão atrativo.

Porém, é preciso atentar quanto ao contato com panelas e superfícies quentes, que podem danificar a bancada. Para evitar que isso aconteça você pode utilizar pinos metálicos na região de apoio das panelas.

Os acrílicos são a opção mais cara da lista.

Bancada de acrílico Projeto Karla Silva

Bancada de acrílico
Projeto Karla Silva

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mármore: o meu preferido! Ele se comporta com o Granito, porém é mais mole, ou seja, quebra mais, e também mais suscetível a manchas.

Bancada em Mármore Calacata Ouro Projeto Karla Silva Foto: Ronald Pimentel

Bancada em Mármore Calacata Ouro
Projeto Karla Silva
Foto: Ronald Pimentel

 

E aí? SE você fosse fazer sua cozinha hoje, qual escolheria?